Ideias místicas

Sempre achei fantástico que as pessoas, no lugar de dizer que irão falar uma para outra, digam que vão escutar a outra. Uma bela diferença: o próximo encontro será para ouvir o interlocutor, não necessariamente para fazê-lo ouvir o que queremos dizer. Uma bonita deferência, ainda que só retórica.
– Josimar Melo –

No arrolamento das minhas não poucas perplexidades, uma sobressai a todas, a que diz com as coisas de esoterismo, astrologia, eneagrama, cartas do tarot, runas, cabalística, misticismo, podendo-se acrescer maçonaria, ordem rosacruz, um caldo doutrinário que grassa por aí há séculos e se me escapa.

Até intento me imiscuir nisso tudo; a incompetência e, corolário lógico, a frustração não cedem. Na razoável biblioteca do meu teatro (www.mapati.com.br), com livros que enchem muito mais do que uma mala, espalham-se pelas estantes obras acerca desses temas que para mim continuam todavia inacessíveis, incompreensíveis.

O embaraço alimenta meus temores. Impositiva é a quebra da corrente remergulhando com novo ânimo em tais fontes de conhecimento de maneira a me portar corajosamente em face do prenúncio gilberteano de que mistério sempre há de pintar por aí.

Como fazê-lo? Reencetando meu aprendizado. Passo a ler então “Ideias – Revista Independente”, publicação que “é um projeto destinado a ser um mailing de conteúdos” e cuja 5ª Edição recém saiu do forno com lenha de arvoredo reflorestado das próprias Minas Gerais. No Ping, Camila Berehulka, editora, feminista mineira juramentada, uma querida. No Pong, Norma De Sá Martins, minha irmã, habitué deste blog pela autoria dos Poemas de uma carioca desgarrada.

O lide:

“A Arte e o Místico: uma joia de entrevista. Eu me alegro imensamente das grandes artistas que tem me dado à honra de suas entrevistas, compartilhando com a Revista Ideias suas vivências, seus conhecimentos e principalmente: a sabedoria que cada uma possui. Daí a alegria que sinto em ser mulher: a grandeza da alma feminina transborda, mesmo em meio ao machismo, que convive conosco a todo o momento. Norma de Sá Martins é uma mulher cheia de faces: é taróloga, artista plástica, designer de joias, poeta; enviou-me suas respostas e enquanto lia, tive a sensação de estar abrindo uma caixa cheia de coisas bonitas, daquelas douradas, preciosas, brilhantes: um verdadeiro tesouro que compartilho com você!”

A entrevista:

1- Olá Norma, minha amiga, estou super feliz em poder redigir esse texto para você, sabendo que estaremos, assim, conversando. Você poderia nos contar, brevemente, como aconteceu a sua deliberação pelo ofício de taróloga e/ ou como a experiência mística apareceu em sua vida?

  • Camila querida, ‘o ofício’ de taróloga eu diria que, mais que um ofício, esse foi para mim entendido como uma missão espiritual… Desde os meus 15 anos, mais ou menos, que jogo cartas, nesse início encarava mais como uma ‘brincadeira’ entre mim e as amigas adolescentes, rs, mas com o passar dos anos, de muitos anos depois, enveredei pelos caminhos espirituais, a princípio como acompanhante de minha mãe, que ia a todo lugar em busca de ajuda para ela em relação ao meu pai… Nesses tempos eu tinha muitas sensações, e até algum medinho desses lugares, e ao mesmo tempo um tipo de fascinação, e sentia algumas coisas ‘estranhas’ rs… Mais tarde, guiada por uma tia querida, que era toda mística adentrei, de vez, nesse mundo! Tive várias experiências deliciosas e outras, muitas, nem tanto, diga-se de passagem, rs… De profissão mesmo, sou formada em Desenho e Arte Plástica, e me formei, também, na Escola Mineira De Joalheria, alguns anos exerci a profissão de Designer de Joias, que amo muito, sou ainda ARTESÃ e POETA! O ‘ofício’ de Taróloga veio mesmo quando da minha separação de meu segundo marido, eu numa situação emocional, e financeira, precaríssima… Um dia, ou melhor, vários dias, uma voz me falava: AS CARTAS, eu distraidamente, fui mexer na correspondência que guardava há anos, cartas, bilhetes, cartões e nada! Rs… Até que um dia eu peguei meus BARALHOS e perguntei aos MEUS GUIAS: AS CARTAS são essas? Eram! rs… Primeiramente jogava para mim e algumas pessoas mais próximas, tinha vergonha de cobrar, ou achava que não era bacana ser paga por isso… Depois de tomar muito ‘safanão’ de alguns de meus guias, entendi que, sim! Deveria cobrar, por não ser ‘pecado’ e porque merecia ser paga por meus serviços… Assim fiz, e O TAROT vem me ajudando esses anos todos, como AUTOCONHECIMENTO e na ajuda de MUITAS OUTRAS PESSOAS. Não fiquei, nem ficarei rica, financeiramente falando, com AS CARTAS, mas as riquezas que angariei nesses anos todos, me bastam!

2- Você tem experiências com a Espiritualidade que poderia compartilhar conosco, enriquecendo, por exemplo, a dimensão e o significado do místico e suas manifestações?

Π Experiências com A ESPIRITUALIDADE? São tantas que dariam UM LIVRO! Dos de muitas páginas! rs… Desde muita nova falava ‘coisas’ que muitos de minha família diziam ser coisa de ‘gente doida’. Antes ficava muito entristecida, porque raras pessoas me davam ouvidos, e quando as coisas que eu dizia aconteciam, eu só olhava, e pensava, eu avisei, rs… Com o tempo aprendo que sou uma mera mensageira de MEUS GUIAS, passo os ‘recados’, entrego ‘as encomendas’ e cada pessoa que faça o uso que lhe convier. Vou lhe contar, Camila querida, uma dessas experiências espirituais, acontecida comigo, não faz tanto tempo assim… Estava eu na casa do namorado à época e ‘cismei’ que tinha que ir para casa. Era madrugada já, morávamos perto, eu morava, e moro, há uns 3 quarteirões para baixo do prédio dele, ladeira abaixo! kkk Estava eu vestida de blazer vermelho, saia de lá preta, meia calça e por aí vai, era época de frio… Desci a rua dele, virei à esquerda, desci mais outra ladeira e “saí” na minha rua…Vim descendo, o salto do sapato era altíssimo, tirei os sapatos, e andei de meia calça pela rua, eis que olho para o lado, eu na calçada e um pitbull!!! Com uma pelagem negra, belíssima, vinha me seguindo, beirando o meio fio, não tenho medo de cachorros, mas dessa raça tenho pavor! rs Pensei, meu Deus! Eu de casaco vermelho!!! Será que são iguais ao touros? Toh morta!…Melhor eu não me mexer e continuar andando… Assim fiz, com o coração batendo na garganta… Peguei as chaves com muito cuidado dentro da bolsa…Ao chegar em meu prédio o ônibus do bairro virava a curva, quando o ônibus passou não via mais O CACHORRO!!! Não daria tempo de eu o perder de vista! Então pensei, algum de MEUS GUIAS vieram me acompanhando! E relaxei e entrei, ao chegar na segunda porta, do prédio, meu celular toca: – Onde você está?!!! Era o namorado… que tinha acordado e percebeu que eu tinha ido embora rs… – Estou entrando em casa. – Você é louca! Nem respondi, entrei em casa rindo e agradecendo a TODOS OS MEUS GUIAS!

3- Sobre o Tarot e sua prática, há alguma carta, ou conjunto de cartas que possuem algum significado específico para você? Há alguma experiência enquanto taróloga que lhe colocou diante do abismo do inexplicável?

  • Camila querida, eu jogo ‘apenas’ com OS ARCANOS MAIORES DO TAROT, 21 ARCANOS, mais O ARCANO 0 ou XXII, 22, ‘O LOUCO’ , ‘O NÃO INICIADO’ e com esses ARCANOS MAIORES, ‘apenas’ consigo passar todas as mensagens que O CONSULENTE precisa. Experiências diversas, tenho, temos, nós que utilizamos de qualquer ORÁCULO que seja, sempre. Tanto as boas experiências, quanto aquelas meio tristes ou felizes de se passar… O mais difícil, no começo, é sabermos separar ‘o joio do trigo’. Quando fiz o 1º Curso de TAROT, há 35 anos atrás… Ao final deste tínhamos que fazer uma dupla e uma/um jogar para o outro… Quando abro O BARALHO faço uma cara de assustada! A professora, diga Norma… “Meninaaaa, alguém de sua família vai morrer em breve!” A cara da professora e de todos os outros alunos você pode imaginar, neh? Rs… Depois quis consertar… Não deu… A menina sorrindo, disse: – Não se preocupe, deve ser o meu vozinho, ele é bem velhinho e está muito doente, seria um descanso para ele… Para o avô pode até ter sido ‘um descanso’ , para mim foi um susto e U Ó!!! Rssss Com o tempo aprendi a medir as minhas palavras e emoções, mas ainda falo somente a verdade, porém aprendi a fazê-lo de maneira mais suave, digamos… E em muitas das vezes que jogo para alguém que esteja ‘muito carregado/a’, com a energia densa, após o jogo passo muito mal… Mas depois tudo volta ao normal, fico bem e feliz por ter ajudado mais uma pessoa.

4- O que é o Tarot, enquanto oráculo?

  • Camila querida, mais do que UM ORÁCULO eu considero o TAROT uma ferramenta, um instrumento de CONHECIMENTO e AJUDA, tanto para mim quanto para todas as pessoas que recorrem a ele! Quanto a alguma CARTA/ARCANO em especial, como você perguntou, eu, particularmente, sei que cada ARCANO/CARTA tem A SUA FUNÇÃO, O SEU RECADO, A SUA MENSAGEM. E TODOS SÃO IMPORTANTES. Lógico que se unidos em uma jogada aparecem interpretações diversas… Eu jogo O TAROT muito mais com MINHA A INTUIÇÃO e A SABEDORIA e ORIENTAÇÃO de MEUS GUIAS, do que por informações, ou conhecimentos advindos de LIVROS ou CURSOS.

5- Você teria alguma mensagem do Tarot para esse segundo semestre? O que esperar dos caminhos de modo geral?

  • Para esse 2º semestre de 2021, muita coisa ainda acontecerá de ruim e de bom! A verdade aparecerá, as mentiras serão desmascaradas, as confusões, brigas, o caos já instaurado no mundo todo, ainda terá a ‘sua força’, as crises continuarão acontecendo… Porém, depois das tempestades O ARCOÍRIS sempre aparece. Desejo que todos, senão todas as pessoas, muitas, se voltem para O ESPIRITUAL, para A FRATERNIDADE, O ALTRUÍSMO, para O SEU TRABALHO BEM FEITO e com VERDADE e BONDADE. Em tempo: Os corruptos, os maus… continuarão assim. E OS BONS também! Para mim, sempre tive e pensei assim O BEM, e A VERDADE SEMPRE TRIUNFARÃO, mesmo que se leve algum tempo para isso vir A ACONTECER. No mais, desejo MUITO BOA SORTE, AMOR e PAZ a TODAS e TODOS! Se protejam, protejam aos seus, usem máscara e VACINAS PARA TODOS!!! Um grande abraço. Norma De Sá Martins.

#Josimar Melo
#Camila Berehulka
#Norma de Sá Martins
#Tarot

26/07/2021
(336)
mmsmarcos1953@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *