Marcos Martins

Obsessões musicais (XXIV)

Quando alguém vier com certezas muito definitivas sobre o nosso passado ou uma narrativa esquisita, respire fundo e pergunte, pergunte como se não houvesse amanhã. – Leandro Beguoci – Alongado o nosso caminho na direção da matéria obsessiva, um samba enredo, que primeiramente evoluirá  pela televisão para, desfile seguinte, adentrar a avenida com a escola …

Obsessões musicais (XXIV) Leia mais »

Poemas de uma carioca desgarrada (XXIII)

(…) Ainda tem o seu perfume pela casa/Ainda tem você na sala/Porque meu coração dispara/Quando tem o seu cheiro/Dentro de um livro/Na cinza das horas– Adriana Calcanhotto – Atinjo neste blog a postagem 314, número da superquadra sul do Banco Central destinada no final da década de 80 aos seus servidores e servidoras aqui chegados …

Poemas de uma carioca desgarrada (XXIII) Leia mais »

Memórias/Memorialistas (LXIV)

Esquecer os mortos é o mesmo que matá-los uma segunda vez. – Elie Wiesel – Todo mundo pelejando para fugir do assunto, ninguém conseguindo.Não passa um minuto – sessenta segundos mesmo – sem ouvirmos Coronavirus ou Covid-19. Ainda vai ser assim por uma longa fase para exasperação dos que executam atividades profissionais no próprio local de trabalho ou em casa; …

Memórias/Memorialistas (LXIV) Leia mais »

Obsessões musicais (XXII)

                                                                                                              Quem se cansa de andar encurta a vida; quem prossegue, afasta a morte para depois.Maria Zina – Apud Mario Sergio Conti Pré-adolescência minha, em Brasília, a gente (a gente, aí, quer dizer nós) debaixo do bloco, cansadíssimos de fazer nada, somente na bestagem, assim como hoje na idiotia do celular. Adensávamos o ócio não criativo …

Obsessões musicais (XXII) Leia mais »