Monthly Archives: março 2016

27 03, 2016

Memórias/Memorialistas (XL)

2016-03-27T14:13:07+00:00 27 de março de 2016|0 Comments

Como entoaria a banda mineira pop,  é fácil, extremamente fácil... cumprir a promessa feita na postagem imediatamente anterior, sob este título. Não é problemático - é prazeroso - manter em cena Luiz Cândido Paranhos de Macedo, o professsor do Colégio Pedro II onde o adolescente Pedro Nava fazia seus estudos e traquinagens, termo antigo, porém

23 03, 2016

Memórias/Memorialistas (XXXIX)

2016-03-23T19:36:13+00:00 23 de março de 2016|0 Comments

Seguindo-te, seguimo-nos... E o que é morte/subitamente sobe do mais fundo/das coisas como vida que suporte/qualquer rude desgaste, e do desgosto/de ser um sonho só no áspero mundo/- como uma  cicatriz no nosso rosto,/que oculta outra invisível cicatriz -, extrai  uma certeza comovida,/uma essência mais funda de raiz,/qualquer coisa que irrompe/que nos lava/de claridade... Ao

17 03, 2016

Sociologuês (IV)

2016-03-17T01:46:05+00:00 17 de março de 2016|0 Comments

A Universidade do Banco Central do Brasil-Unibacen foi o centro de ensino onde participei da maioria dos cursos de minha vida funcional. Num deles, que criei junto com alguns colegas do departamento de minha lotação e com apoio importantíssimo de Talis Paixão, da área de gestão de pessoas e aposentado há muito tempo (qual o

12 03, 2016

Sociologuês (III)

2016-03-12T03:55:19+00:00 12 de março de 2016|0 Comments

Como é por demais sabido, o Banco Central do Brasil originou-se da Superintendência da Moeda e do Crédito a teor da reforma do sistema financeiro implantada em 1964 (Lei 4.595). Na sua fase embrionária, o Bacen constituiu sua equipe mediante absorção do quadro de pessoal da extinta Sumoc, valendo-se ainda, nessa área de recursos humanos,

9 03, 2016

Sociologuês (II)

2016-03-09T21:34:00+00:00 9 de março de 2016|0 Comments

Atualmente, ser oposição é ser governo, é ser situação. Hoje, ser oposição é moleza, é bater, bater muito. Não estou afirmando que o governo não mereça carga. Mas, décadas atrás, ser oposição era dureza, era apanhar, apanhar muito. Sob esse prisma, tudo ótimo, é claro que o ambiente melhorou. Felizmente, vivemos numa democracia que, mesmo

4 03, 2016

Memórias/Memorialistas (XXXVIII)

2016-03-04T02:51:19+00:00 4 de março de 2016|0 Comments

Critica-se muito o costume atual de se lançar toda sorte de confidências e segredos familiares e pessoais na internet, rede que, ao ver de Umberto Eco, recentemente falecido, ensejou o surgimento de uma penca de idiotas a dizer asneiras. Ainda bem que ele não me lia. Porque escritas em livros, as memórias referenciadas neste blog