Monthly Archives: setembro 2016

29 09, 2016

Satélite 061

2016-09-29T01:41:44+00:00 29 de setembro de 2016|0 Comments

E.../Um trem de luxo parte/Para exaltar a sua arte/Que encantou Madureira Mesmo com o palco apagado/Apoteose é o infinito Continua estrela/Brilhando no céu.   (Jorge Aragão) O Mapati foi convidado a participar, nesse último fim de semana, do Satélite 061, evento realizado na Torre de TV. E participou. No primeiro dia, sábado, nossa encenação teatral

21 09, 2016

Empoderamento pela solidão (III)

2016-09-21T14:45:26+00:00 21 de setembro de 2016|0 Comments

Quando eu tinha 7 anos, minha mãe disse Faça alguns amigos Ou acabará sozinho/(...)/ Quando eu tinha 11 anos, meu pai me disse Arranje uma esposa Ou acabará sozinho/(...)/ Quando eu tinha 20 anos Minha história foi contada/Antes do nascer do sol Quando a vida era solitária/(...)/Logo terei 60 anos Meu pai tinha 61 Lembre da vida/E então

15 09, 2016

Empoderamento pela solidão (II)

2016-09-15T16:40:09+00:00 15 de setembro de 2016|0 Comments

Penso com mais frio n'alma ainda na solidão total dos poucos minutos que terão restado ao poeta Hart Crane, quando, no auge da neurastenia, depois de se ter jogado ao mar, numa viagem de regresso do México para os Estados Unidos, viu sobre si mesmo a imensa noite do oceano imenso à sua volta, e

10 09, 2016

Kombi caliente      

2016-09-10T23:40:00+00:00 10 de setembro de 2016|0 Comments

Era um domingão, tinha muito sol/Meu avô na frente, minha avó atrás/ E o rádio a mil, que legal./O meu pai guiava,/Minha mãe falava,/ Minha irmã chorava,/O totó latia,/Tudo num fuscão, que legal./ Vamos indo todos,/Vamos indo juntos à praia grande,/ Levando até televisão./Era um domingão./Mas ao chegar na praia/ O tempo logo fechou./Meu avô

6 09, 2016

Empoderamento pela solidão

2016-09-06T18:28:57+00:00 6 de setembro de 2016|0 Comments

Tomara/Que você volte depressa/Que você não se despeça Nunca mais do meu carinho/E chore, se arrependa/E pense muito/ Que é melhor se sofrer junto/Que viver feliz sozinho. (Vinicius de Moraes) Nelson Mandela teria afirmado que um dos piores castigos infligidos a alguém é a solidão, é a falta de contato humano. Não vou pesquisar em