Monthly Archives: dezembro 2016

22 12, 2016

Alguns guardados

2016-12-22T13:41:31+00:00 22 de dezembro de 2016|0 Comments

Em 2015, isto já foi dito aqui, o site do Teatro Mapati foi invadido. Me parece euforia mórbida a dos hackers, que de forma clandestina e deletéria avançam nas páginas da internet com o fito de vulnerá-las. Não compreendo a fissura desses malucos em atingir a integridade dos dados e informações eletrônicos relativos ao nosso

17 12, 2016

Programa do Jô

2016-12-17T18:22:53+00:00 17 de dezembro de 2016|0 Comments

Ontem, a TV Globo transmitiu o último “Programa do Jô”. Não o assisti, ainda. Ouvi apenas um pedacinho no rádio, em que o genial em tudo o que faz (mesmo quando fala um pouquito mais do que os/as convidados/as) desaba e prorrompe em choro ao declarar agradecimento e amor à plateia. Escalaram o entrevistado que

13 12, 2016

Bacenianas (5)

2016-12-13T02:00:40+00:00 13 de dezembro de 2016|0 Comments

A prudência ordena que eu me afaste do Ede. Se desobedeço, fico tosqueado – ou melhor, encharcado. E pela ação de instrumento empregado em outro delito, a reclamar igualmente danos morais. Guardem vocês, na mesma toada, a recomendação e não cheguem perto dele. Bertold Brecht, o consagrado dramaturgo alemão, afirmava que crime é fundar um

8 12, 2016

Poemas de um piauiense desgarrado (V)

2016-12-08T00:42:23+00:00 8 de dezembro de 2016|0 Comments

Se não estamos em discussões agressivas nos bares e botecos, nem em brigas estúpidas nas arquibancadas, futebol pode ser tema leve e de muita alegria. Se não estamos dando bola para recordações bobas, futebol é contentamento e ludicidade. Se não estamos nas fileiras da numerosa torcida do Atlético Mineiro - neste momento em que escrevo,

3 12, 2016

Obsessões musicais (II)

2016-12-03T20:14:47+00:00 3 de dezembro de 2016|0 Comments

De Chapecó, muito já se falou nesses dias e mais ainda se falará. Afastando-me um pouco da órbita das notícias e comentários, abalizados ou não, acerca da tragédia, e tentando amenizar o que não se pode amenizar, evoco antes do mais a imagem da Maitê Proença. Assumidamente ignorante em assuntos de futebol, a linda atriz