Obsessões musicais (XIV)

Obsessões musicais (XIV)

Fantasma discreto, o tempo fica, a certa altura da vida, mais espesso.

(Cristovão Tezza)

Luís XIV governou a França por muitas décadas, o blog sou eu. Numa trajetória bem mais modesta, chego a este sonoro tópico xará do rei francês no algarismo romano para realmente admitir que pretendia aqui estacionar por desmedido tempo na lavratura dos escritos, na fruição da melodia, deixando ainda mais preocupados com minhas fixações os meus amigos, as minhas amigas, a parentada.

Faz-se imperioso, porém, acalmar essa gente próxima a mim no convencimento de que não se acusa patologia nos capítulos musicalmente obsessivos, obsessivamente musicais. Em passos apressados me alinharei com a turma da marcha da sensatez e concluirei o mais rápido possível esta postagem em andamento, nada de apego. Intuo que dela talvez me desprenda no próximo domingo, o do escrutínio, eu já com o fígado destruído pela confirmação do sinistro resultado antevisto pelos institutos de pesquisas.

Curado da obsessão, mas não da ressaca eleitoral, intensificarei referências a artistas outros(as) da música ampliando a coorte (epa) mediante concurso também de profissionais do Brasil dilacerado

Compromisso assumido em cartório, requer este plebeu vênia para ouvir e ver no clip somente mais um tiquinho a rainha Del Rey, minha Ursula Andress da praia – ou melhor, da piscina – do Dr. No.

Nessa vibe, tentarei segurar minha raiva e despeito do matusalém em tons de azul no Malibu, pra lá e pra cá cheio de intimidades com a minha aristocrata de voz dominadora.

Se eu estiver enfartando por causa do ciúme, chamem o Samu imediatamente, ela não aguentará a viuvez.

Tons de frieza

Meu amor vive em tons de tristeza
Olhos azuis, jazz e atitude
Ele vive na Califórnia também
Ele dirige um Chevy Malibu

E quando ele chama
Ele chama a mim, e não a você
Ele vive para o amor, ama suas drogas
Ele ama seu amorzinho também

Mas eu não posso curá-lo
Não posso melhorá-lo
E não posso fazer nada sobre
Seu estranho temperamento

Mas você é incurável
Não posso entrar em seu mundo
Pois você vive em tons de frieza
Seu coração é inquebrável

Meu amor vive em tons de frieza
Coração triste, mãos e aptidão
Ele vive para o amor, para as mulheres também
Sou uma de muitas, em sua tristeza

E quando ele chama
Ele chama a mim, e não a você
Ele ora pelo amor, ele ora pela paz
E talvez, por outra pessoa

Mas não posso ajudá-lo
Não posso melhorá-lo
E não posso fazer nada sobre
Seu estranho temperamento

Pois você é incurável
Não posso entrar em seu mundo
Pois você vive em tons de frieza
Seu coração é inquebrável

Você é incurável
Não posso entrar em seu mundo
Pois você vive em tons de frieza
Seu coração é inquebrável

#Cristovão Tezza    #Luís XIV    #Shades of Cool    #Tons de frieza    #Chevy Malibu    #Ursula Andress    #Dr. No

 

25/10/2018

(286)

mmsmarcos1953@hotmail.com

2018-10-26T20:56:17+00:0026 de outubro de 2018|0 Comments

Leave A Comment