Loading...

Blog

20 06, 2017

Histórias do teatro brasiliense (VII)

2017-06-20T18:00:01+00:00 20 de junho de 2017|1 Comment

Não está sendo nada descomplicado falar dos dias de hoje. Ainda bem (ainda mal) que neste blog inexistem reclamações, pela ausência absoluta de leitor ou leitora (até a parentada me lançou ao oblívio), e posso falar do que eu quiser, inclusive de tempos remotos. O presente tópico é interessante porque venho contando a história das artes cênicas

10 06, 2017

Obsessões musicais (V)

2017-06-10T18:18:35+00:00 10 de junho de 2017|0 Comments

No momento em que escrevo, o Tribunal Superior Eleitoral decide se cassa, ou não, a chapa Dilma/Temer. O voto do relator já foi proferido - pelo acolhimento da tese, levada pelo PSDB, segundo a qual houve abuso de poder político e econômico -, escontrando-se o segundo ministro, nome de imperador e conterrâneo do Belchior, a

3 06, 2017

Memórias/Memorialistas (XLIX)

2017-06-03T03:20:37+00:00 3 de junho de 2017|0 Comments

Dad Squarisi, jornalista das mais competentes do Correio Braziliense e cultora da Língua Portuguesa, desaba quando ouve ou lê “encarar de frente”. O pleonasmo, usado à exaustão por muita gente boa dita das letras, a incomoda porquanto seria um despropósito encarar de costas. E não adianta se socorrer do “tête-à-tête”, que, de acordo com ensinamentos

3 06, 2017

Memórias/Memorialistas (XLVIII)

2017-06-03T03:06:29+00:00 3 de junho de 2017|0 Comments

Desde o último 6 de março, dia do meu aniversário, encontrava-se abandonado o tópico das recordações, as minhas e as dos outros; a rigor, muito mais as deles do que as minhas. Um dos contadores de histórias deste blog, participante revel, é o Pedro Nava, o maior memorialista brasileiro,. O voo é longo, com destino a

25 05, 2017

Profissão: Masculino curado

2017-05-25T00:13:53+00:00 25 de Maio de 2017|1 Comment

eu não sou/direita ou esquerdista/social ou comunista/ sou do partido do artista/que respeita ponto de vista/ contra o egoísta/e o capitalista/onde ser feliz está na lista/ como verdade e missão/de quem diariamente/reverencia são Jorge/ mas antes salva o dragão. - Marina Mara Tratava-se de lançamento de livro - espantosamente, ainda há nos dias de hoje

14 05, 2017

Menina ou menino?

2017-05-14T22:19:43+00:00 14 de Maio de 2017|0 Comments

Durante o último mês que passou, o impulso era aludir à minha posse no Banco Central, ocorrida há quarenta e cinco anos, em 12 de abril de 1972, quando vivíamos os horrores da ditadura militar, no período capitaneada pelo general Médici (me recuso a chamá-lo de presidente). Não estou com cabeça para registros bacenianos (recém

2 05, 2017

Poemas de um piauiense desgarrado (VII)  

2017-05-02T23:52:55+00:00 2 de Maio de 2017|1 Comment

Na postagem nº 206, Arte sobre rodas (VII), de 31 de agosto de 2016, apresentei um mapa do Brasil - concebido pela poeta paulista desgarrada - estampando as cidades por onde o Mapati havia passado com sua arte. Para metidez minha, são mais de cento e cinquenta. Não é incomum o noticiário da TV reportar

24 04, 2017

Servidor empolado

2017-04-24T04:10:40+00:00 24 de Abril de 2017|0 Comments

Não adianta nem me abandonar/ Porque mistério sempre há de pintar por aí/ Pessoas até muito mais vão lhe amar/ Até muito mais difíceis que eu pra você/ Que eu, que dois, que dez, que dez milhões,/ todos iguais…  (Esotérico - Gilberto Gil) Nada sei de poemas. Arrisco uma vez que outra e dou uma

18 04, 2017

Transplante fraterno

2017-04-18T19:33:59+00:00 18 de Abril de 2017|0 Comments

Podem achar que é por vaidade, não me importo. Sempre que leio no CB matéria com a qual tenho algum vínculo, busco registrá-la neste blog. E não são necessariamente reportagens sobre o Teatro Mapati. Agora mesmo, nesse domingo, 16 de abril, a Revista do Correio referiu uma pessoa que admiro, que considero, que respeito, que

13 04, 2017

Prova dos nove

2017-04-13T04:02:11+00:00 13 de Abril de 2017|0 Comments

Doze de outubro, muito longe, seis meses, até lá trajetória acidentada para todos e todas. Acelerarei o calendário festejando desde logo o Dia das Crianças. Comemoro a data, primeiramente um viva às minhas netas: Aline - entra na dança, mesmo já havendo rompido a marca dos vinte anos; Sophia - a segunda da fila, pianista, dez