Poemas de uma carioca desgarrada  (XVII)  

Eu limpei minha vida/Te tirei do meu corpo/Te tirei das entranhas/
Fiz um tipo de aborto/E por fim nosso caso acabou/Está morto
(Ivan Lins e Vitor Martins)

Circunscritos (não é conscritos) a esta postagem…

… melhor esquecer em definitivo que alguns/algumas de nós, estudantes dos colégios públicos ou particulares nos anos de 1960, tínhamos uma matéria chamada OSPB (Organização Social e Política Brasileira), uma verdadeira tortura fora dos porões do Doi/Codi…

… melhor abandonar, temporariamente, o Hino Nacional…

… melhor não referir, também por algum tempo, os dizeres de nossa Bandeira, “Ordem e progresso” (uma satisfação aos conservadores?).

Feito isso, curtam a cena da Fafá de Belém cantando essa barbaridade de música linda composta por Ivan Lins e Vitor Martins e logo em seguida passem a conhecer um outro tipo de…

[Lidia Costa] https://www.flickr.com/photos/101204749@N02/albums/72157635413126680
[Lidia Costa] https://www.flickr.com/photos/101204749@N02/albums/72157635413126680

ABORTO

Quero abortar eu de mim,
e só assim conseguir ser,
sem começo,
nem meio,
nem fim.

Quero brotar eu de mim,
sendo,
sem fim,
nem começo….
Somente meios.

____Norma Martins*
bHz / 1995

 

22 de maio de 2016

(187)

mmsmarcos1953@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *