Sem categoria

Era de uma vez

As palavras chegam como guardas. É por meio delas que ficamos sabendo quando somos bem-vindos, corremos perigo ou somos inscientes. Como ensinou um filósofo, as palavras fazem coisas como juramentos, ofensas e promessas. Com elas travamos uma infinito combate contra a ignorância. – Roberto Damatta – Dias desses me mandaram pelo Whatsapp um filmete, de outubro de …

Era de uma vez Leia mais »

Memórias/Memorialistas (LXVIX)

Cultura, arte e justiça nos humanizam. São o contraponto da truculência. – Andrea Pachá – No início deste estagnado ano me despedi do Erico Veríssimo, marcando reencontro para breve com vista a prosseguir nas considerações sobre o relacionamento entre autor literário/personagem. Tenho que, ao fazê-lo, outro vínculo ainda emerge incidentalmente: escritor/público. O gaúcho Prêmio Nobel …

Memórias/Memorialistas (LXVIX) Leia mais »

Folha Centenária

            Além das fontes  Movimento, O Pasquim e Lampião da Esquina, pelotões da imprensa alternativa que devolviam traulitadas nos milicos e na impávida turma da ajuda civil (que saudade dos escritos do Otto Maria Carpeaux), minha busca de formação/informação no início e meados dos anos setenta era efetuada nas páginas do Jornal do Brasil (o famoso JB, não confundir com o …

Folha Centenária Leia mais »