Sem categoria

Inocência

Leitores sempre me perguntam porque conto tantas histórias. Exatamente pela razão do que Rosental falou: ligar o passado ao presente. – Sebastião Nery – Das quatro netas que tenho, três são irmãs e moram em São Paulo. Integrante, sob protestos, do grupo de risco, fui ter com elas na Pauliceia, em viagem de carro de Brasília pra lá, …

Inocência Leia mais »

Poemas de uma carioca desgarrada (XXIV)

Poesia é uma forma de adestrar o espanto. – José Eduardo Agualusa – Marcam este blog comedimento, pruridos de modéstia, natureza reservosa, seus ritos litúrgicos rejeitam o bater de bumbo, notadamente se para enaltecer dotes artísticos de familiares. Não é bem assim. Para impedir esvaziamento quantitativo do tópico de poesias por falta de novas colaborações (preguiça lírica dos …

Poemas de uma carioca desgarrada (XXIV) Leia mais »

Memórias/Memorialista (LXV)

A língua tanto acolhe palavras novas, os chamados neologismos, como aposenta termos sem utilidade. Os neologismos, como toda novidade, chamam a atenção, despertam a curiosidade, chegando até a suscitar discussões e algumas paixões.  Já os que saem de cena costumam fazê-lo em silêncio, discretamente, sem um último aceno de adeus. Esses são os arcaísmos, que …

Memórias/Memorialista (LXV) Leia mais »

Obsessões musicais (XXIV)

Quando alguém vier com certezas muito definitivas sobre o nosso passado ou uma narrativa esquisita, respire fundo e pergunte, pergunte como se não houvesse amanhã. – Leandro Beguoci – Alongado o nosso caminho na direção da matéria obsessiva, um samba enredo, que primeiramente evoluirá  pela televisão para, desfile seguinte, adentrar a avenida com a escola …

Obsessões musicais (XXIV) Leia mais »

Poemas de uma carioca desgarrada (XXIII)

(…) Ainda tem o seu perfume pela casa/Ainda tem você na sala/Porque meu coração dispara/Quando tem o seu cheiro/Dentro de um livro/Na cinza das horas– Adriana Calcanhotto – Atinjo neste blog a postagem 314, número da superquadra sul do Banco Central destinada no final da década de 80 aos seus servidores e servidoras aqui chegados …

Poemas de uma carioca desgarrada (XXIII) Leia mais »